Skip navigation

Poucas coisas são piores do que gente pessimista. Tudo bem, tudo bem! Alguém pode dizer que eu sou um poço de pessimismo e tal, mas não é verdade. Existe uma enorme diferença entre a postura realista e um modo de encarar a vida pessimista. Mas o pessimismo sozinho pode nem ser tão nocivo. Pior é quando ele vem junto com estupidez e brutalidade… rsrsrsrsrsrsrsrsrsrs (é óbvio, não?). Imagine a seguinte situação: você diz pra alguém: “Puxa, eu tava pensando em abrir uma locadora de vídeo”, daí a pessoa diz: “Não dá, locadora de vídeo não dá. Locadora de vídeo vai acabar. Locadora não dá. Nem vá que não vai dar certo.” Ora, pelo número de vezes que a pessoa repete a palavra “locadora”, vê-se que existe aí um problema sério. Junte-se a isso o modo como ela diz. Sabe, virando a cabeça, mordendo o lábio inferior, desviando o olhar, e dando uma entonação diferente à voz, uma entonação de um sujeito esperto, matreiro, que conhece muito da vida e por essa mesma razão tem todo respaldo pra dizer que seu desejo é um monte de excremento. Interessante, entretanto, é notar que essas mesmas pessoas, essas que se dizem espertas, que falam assim, que jogam a coisa dessa maneira largada, sem a menor consideração ao interlocutor, essas pessoas, essas mesmas, são, na maiorias das vezes, pessoas fracassadas. Eu fico pensando essas palavras de “estímulo” na boca de um Bill Gates, na boca de um Henry Ford, de um Einstein… sei lá… acho que esses caras não falariam assim… até poderiam achar o negócio de video locadora um lance meio furado e tal… mas não iam matar o feto. O grande mérito desses caras foi ter tentado, nem tanto ter conseguido, pois não se pode conseguir nada sem tentar. Bill Gates deve ter dado um monte de cabeçadas, Henry Ford também, até mesmo o próprio Einstein, mas não desistiram. Já pensou de um deles tivesse um jegue desse por perto, pra ficar falando um monte de merda? “Qual é Einsten? Você é idiota, é? Lei da relatividade? Que lei rapaz? Vai fazer um concurso, rapá!”, ou então, “Oh Henry, meu filho, vá pra uma faculdade de engenharia mecânica, depois você faz um concurso…”, ou ainda, “Bill, Bill, vá estudar pro concurso de contador do estado de Massachusetts, esses negócios aí que você fica futucando servem pra quê?”. Muito provavelmente, se Bill Gates dissesse “Pra me tornar o homem mais rico do mundo”, ele poderia até comprar uma briga. Compra-se briga muito fácil com gente ignorante, assim, a melhor coisa a se fazer e abaixar a cabeça, afinal os idiotas estão chegando firmes e fortes, para um reinado que haverá de durar, certamente. Obviamente, alguns irão dizer que que isso já acontece. Certo, acontece, mas niguém bateu ainda no peito pra dizer em cadeia nacional: “eu sei que sou um grande idiota com um grande poder e isso eu agradeço a Deus, antes de tudo.” Ou já disse? Faz tanto tempo que não assisto TV que já nem sei mais…

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: