Skip navigation

Ainda sob o efeito de When Night is Falling… Já assisti cinco vezes! Nossa… Mas tudo bem, não quero aqui dizer que o filme é uma droga, ou parece uma droga… nem que parece uma cachaça…

Hoje é sábado, 17:57h… acabei de acordar de um terrível sono pastoso vespertino. Imagino, em parte, ter sido o efeito provocado pela música Triste Partida, de Luiz Gonzaga. Está chegando o São João e sempre nessa época, aqui na região, rola um clima bem diferente no ar. Na verdade, o céu da minha cidade cinza fica menos cinza… torna-se um pouco mais azul e luminoso e durante todo o dia rola uma agradável brisa. É o inverno. Decerto, em outros tempos, essa época foi melhor, como quase tudo na vida. Como disse mais ou menos em outro post, a gente vai chegando pra idade e o universo que nos cerca vai perdendo a qualidade da cor, como nosso próprio existir. Parece engraçado, mas cada pessoa envelhece junto com seu mundo… Não existe essa coisa de “o mundo se moderniza.” Repito, o mundo envelhece… juntamente com cada indivíduo. E cada qual vê a poeira do tempo corroer a “casa” de maneira diferente. Os filhos dos nossos filhos (se é que eles chegarão a existir) dirão que este tempo nosso é que era bom, assim como nós dizemos que no tempo dos nossos avós ainda havia resquícios de poesia. É claro que haverá os que dirão que há cem anos atrás a medicina era uma droga, as mulheres sofriam pra caramba, os gays eram perseguidos, os negros eram ainda mais escravizados e tal… tudo isso é verdade, mas… bom… naquela época existia esperança (ainda existia, pelo menos, um resto). Hoje só há tecnologia (quem é que lucra realmente com ela?) e nenhuma esperança. Umas coisas melhoraram e muitas outras se destroçaram. Quem viver no primeiro mundo, que fique por lá (onde as mudanças vêm de carroça), que aqui embaixo… hum… aqui as mudanças vêm de trem bala e sempre, sempre, sempre pra pior… Nem falo da vida vulgar de cara indivíduo (que já é uma grande porcaria) – mudanças de emprego, mudanças de casa, mudanças de cidade, mudanças de parceiros amorosos, mudanças de computador, mudanças de comportamento… é tanta mudança… nenhuma com qualidade. Falo da pura agonia, da pura ansiedade mesmo. Mas isso é bom pro nosso capitalismo selvagem. Toda essa aflição, toda essa estranheza, todo esse carrocel de eventos e reestruturações e desestruturações inopinadas servem exatamente pra obliterar e escravizar. Quanto menos o indivíduo tiver tempo para si, tanto melhor para o primeiro mundo… que é onde se faz arte de verdade. Ou seria arte de mentira? Ai, ai, ai… Vixe, deixa eu ficar quieto.

Anúncios

4 Comments

  1. “Quem viver no primeiro mundo, que fique por lá (onde as mudanças vêm de carroça)”

    Ah, é verdade. Na Europa, só na primeira semana de vendas do PS III, a galera da Sony fez dinheiro pra mais de umas cinqüenta gerações de japinhas nerds. A tecnologia vai pra lá em carroças… carroças puxadas por máquinas em forma de cavalo! =P

    Mas eu entendi o que você quis dizer. Lá o povo tem grana pra consumir tecnologia. Lá ainda dá.

  2. A cultura do povo dos países de primeiro mundo faz com que tudo aquilo que é importante fique cristalizado. Aqui no terceiro mundo abaixamos a cabeça pra qualquer “ajuste” e ainda dizemos obrigado… não temos a cultura de pensar que com luta e sacrifício podemos mudar as coisas e nos moldamos muito facilmente aos interesses de quem tiver um tiquinho de poder. Quem tem poder dita as regras e nós dançamos conforme a música e a música só vive mudando de ritmo… em parte pra eles experimentarem, em parte pra eles darem risada.

  3. ahahaha… han… “do que vocês estavam falando mesmo?”

  4. tá…


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: