Skip navigation

Disseram-me uma vez que o nome deste blog deveria ser “Armazém de Trevas”… Bom, a verdade é que ninguém é obrigado a lê-lo. E na verdade, na verdade, acho que somente pouquíssimas pessoas deveriam lê-lo. Nem todo mundo está preparado para o que aqui escrevo. São coisas fortes, brutais, até mesmo terríveis. Odeio o mundo, odeio essa existência ridícula, onde tenho que cagar todas as manhãs, onde tenho que me submeter a gente mais estúpida do que eu, onde sou obrigado a envelhecer e ver minha carne tornar-se flácida e sem vida, onde tenho que ralar o bucho num empreguinho de merda e coisas assim. Daí, fico falando um monte de lances que não vão fazer bem a ninguém. Pra quê viver? No Japão o suicídio é uma questão de honra. Lá, o pessoal se mata brincando. Meu problema é não ter coragem. Conheci uma menina por aqui pelo Armazém… Começou quente o negócio, depois acabamos brigando. Ela era suicida e se identificou com as coisas que escrevo. Achou o blog durante uma pesquisa sobre o melhor método para se matar. Tem bem uns cinco meses que não nos falamos… Fico pensando: será que ela se matou? Se sim, espero que tenha sido rápido e indolor. Ela está num lugar melhor agora, certamente. Do jeito que vivia aqui, não valia a pena. Quando tomarei coragem? Não sei. Sou bastante covarde. Tenho medo da transição, da passagem, de doer, essas coisas. Se quero deixar de viver, é pensando em lagar essa porra pra quem é de direito. “Dai a César o que é de César”. Essa vida foi um erro para a minha alma e para a de algumas pessoas e é preciso corrigir isso… O que há do outro lado? Não sei. É mais ou menos como o pessoal retirante, só que não tem volta, eu acho… Haverá algum luto quando eu partir, mas é preciso que se compreenda que é melhor assim. Fico pensando naqueles pais que vêem suas filhas trabalhando em filmes pornôs. Para alguns deles é como se elas estivessem mortas em vida. Seria mais ou menos a mesma coisa.

Todos essas paradas sobre esperança e tal, tudo isso é muito difícil de manter. Pode ser que amanhã ou depois eu venha aqui e mude tudo, diga tudo diferente. Acho perfeitamente possível, pois é natural essa corrente que nos prende a esse lixo de existência. Sempre tem algo nos prendendo, nos segurando aqui e qualquer besteira nos dá alegria, como que para amenizar a tristeza mórbida. Quem não quer ter alegria? Quem não quer ter paz? Enquanto estiver por aqui, tentarei cumprir minha missão, andar, cagar por aí, mijar, trepar, essas coisas que a maioria das pessoas faz… mas quando tudo encher o saco, espero ter a coragem de abandonar o barco.

O suicídio é um direito e não vão demorar a surgir as primeiras “clínicas de suicídio”. É só questão de tempo. A pessoa paga uma taxa e recebe uma injeção letal. Ouvi dizer que já rola isso em alguns daqueles países brabos do Leste Europeu, na Coreia e na China. Deve ser lenda urbana, mas não duvido que possa vir a ser possível, algum dia.

Bom agosto a todos.

Anúncios

2 Comments

  1. Amigo, não cometer suicídio não é covardia, é algo bem “pior” que isso. É instinto de vida. Qdo a nossa mente pensa em morrer, esse cérebro está usando a vida e sua energia pra pensar. Então, é uma puta contradição, uma traição à vida. E também acho que seja egoísmo, um golpe brutal para os “normais” que não entendem a depressão, e continuam esperando que a gente supere. Eu desisti de me matar, qdo pensei que meus pais iam sofrer horrores se eu fizesse isso. Eles podem até ter errado, mas ninguém merece um golpe desses, eles principalmente. Esse desejo de morte é uma distorção da natureza provocada pela doença. Temos que lutar para vencê-la, e não sucumbir ao seu convite cujo único propósito é nos aniquilar pela morte. Força aí, amigo! vamos brigar pela vida, vc não está sozinho nessa batalha.

  2. Essa luta, de fato, é de todos. Tentar manter a alegria, num mundo desses, é difícil. Mas enquanto se está aqui, é o que se deve fazer. Buscar a alegria aonde ela estiver.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: