Skip navigation

Category Archives: Coisa estranha

Esse vídeo é uma pérola. Um pastor de uma dessas igrejas que pululam por aí, vai pregar e começa a falar em línguas. Em seguida, “tomado de êxtase”, começa a rodar tresloucado. É engraçado pra cacete. Mas fico pensando: essa galera, que acredita mesmos nessas coisas, deve ser feliz. O cara vai prum culto desse, vê o pastor rodar igual uma pomba-gira e nesse momento o sujeito lava a alma. Sai burro, do mesmo jeito que entrou, mas em compensação mais esperançoso, pois viu o pasto pião, e um cara que roda que só porra, daquela maneira, só pode ser um enviado de Deus…

Anúncios

Atletas do tiro aguardam ansiosamente os jogos do Rio

Atletas do tiro aguardam ansiosamente as olimpíadas do Rio

Mais uma merda pra terminar de foder com tudo. Como se já não bastasse uma porra de uma copa em 2014, agora olimpíadas em 2016… Duas catástrofes anunciadas com diferença de apenas dois anos. Imaginem, o Rio de Janeiro vai gastar R$ 29 bilhões pra sediar os jogos olímpicos… Daí fico pensado, “por que cabrunco Chicago perdeu?” Não entra em minha cabeça. Onde o Rio de Janeiro é melhor que Chicago? Onde o RJ é melhor que Tóquio e Madri? Em lugar nenhum, só na cabeça dos loucos que inventaram essa droga. Vi em algum lugar que estima-se que quase seis milhões de empregos serão gerados com isso, mas acredito que “empregos” é melhor que empregos, sem aspas. Pois, trabalhos na área de construção civil e serviços não são necessariamente empregos, são trabalhos. Vão construir um monte de merda, estádios, ginásios e o escambau, um monte de gente vai ser ajudante de pedreiro, mestre de obras essas porras, e depois? Vai ficar todo mundo de mão abanando, é claro. Alguém pode falar: mas as obras estarão lá, elas serão usadas para incrementar o esporte e tal. E aí eu pergunto: quem disse isso? É preciso grana e cultura pra se manter os centros desportivos. Será que daqui pra 2016 o Brasil vai mudar sua cultura predatória, corrupta e imediatista e pelo menos estimular e patrocinar uma meia dúzia de atletas pra quem sabe a gente sair com um punhadinho de medalhinhas de ouro e prata, ou até mesmo bronze? Mas quando falo de patrocínio, essas coisas, nem vou todo no fundo da questão, afinal, em se tratando de nosso país lindo, o buraco, é sempre, mas sempre muito mais embaixo. Quem conhece um colégio que forma atletas, aqui? Eu não conheço. Quem forma os jogadores de futebol são as ruas… O resto é um punhado de sonhador, que vez ou outra chega lá. Nossas escolas são verdadeiros lixos, nossos professores são marginalizados, mal pagos, desacreditados, mal preparados… Como formar atletas? Não há como! De uns anos pra cá, se instituiu a cultura dos cursos técnicos, visando a indústria… nossa mãe! vamos pensar um pouquinho… A indústria está indo pra onde? Está saindo (já saiu, melhor dizendo) dos países de primeiro mundo pros de terceiro e quarto, como o nosso. Lá fora, onde o povo é mais esperto, as escolas preparam o cidadão não pra ser um torneiro mecânico, um pintor de paredes, um apertador de porcas (que os imigrantes servem pra isso muito bem), o cidadão é formado pra se moldar ao mundo, pra se adaptar à realidade, criando alternativas, desenvolvendo trabalhos seus, resumindo, o cara é convidado a usar a criatividade o tempo todo. Isso gera arte de alta qualidade, arquitetura de alta qualidade, design, projetos científicos eficientes e inovadores, tecnologias baratas e efetivas… enfim, o que se vê por lá… e aqui? Estamos formando gente que vai engrossar o caldo do exército de reserva pras grandes multinacionais e um dia elas vão pra África e depois pra um lugar ainda mais fodido e desesperado. E a verdade é que quando essas multinacionais saíram de seus países de origem o povo estava preparado pra isso, o povo estava preparado para as grandes ondas de desemprego e nem ligou. Deu foi graças a Deus por se ver livre desses miseráveis sanguessugas da vida humana e passou a adotar, quase inconscientemente novas formas de viver, de compreender e interagir com o mundo. Por exemplo, hoje, na França, há muitas regiões com taxa de crescimento populacional negativo, e o governo está estimulando as pessoas a reproduzirem… Mas é claro que elas não vão acatar essa decisão, pois são pessoas francesas e elas sabem que o governo só quer foder todo mundo, desde que não sejam grandes empresários. Mas isso tudo serve pra mostrar que não temos cultura, nem nunca teremos, enquanto a educação não sofrer uma pesada e revolucionária reformulação. Assim que a copa e as olimpíadas passarem, todo mundo vai esquecer. Uns poucos vão lucrar pro caralho, como sempre, as atenções ficarão voltadas para a festa (daí poderão acontecer, por exemplo, alguns bons escândalos de corrupção no governo, que ninguém vai notar) e tudo, os ginásios, os estádios, tudo será tomado pelo mato, vai virar sucata, pois aqui ninguém sabe cuidar nem zelar por nada e o povo só aprendeu a gostar de futebol, e em seis anos isso não muda.

Eu só seria favorável ao Brasil sediar uma copa e uma olimpíada daqui há uns cinqüenta anos, depois de uma revolução na educação (já pensou, aplicar R$ 29 bilhões na educação, em sei anos! Tenho certeza que os resultados para o país seriam bem melhores a médio e longo prazo), que transformasse o país num país decente, de gente esperta, sábia, criativa e cuidadosa… Aí sim, valeria a pena. Mas nosso povo ainda é muito burro, imediatista e deslumbrado…

Grande pederasta FDP

Gary, pederasta intuitivo e sodomita.

Gary Spivey é o quê? Um ladrão, mistura de Walter Mercado com Edir Macedo? Um retardado que deu certo? Mais um excremento da cultura norte americana nutrida pela imbecilidade reinante na classe média de lá? Muitas perguntas podem ser feitas, e, se eu fosse sociólogo, psicólogo ou psiquiatra poderia responder a algumas delas de modo embasado, mas, como não sou nada disso, tentarei emitir uma opinião fundamentada em pesquisas na internet. Gary Spivey é o nome artístico de José Francisco de Almeida. Filho de pais desconhecidos, nasceu na cidade de Sapeaçu – Bahia, distante cento e cinqüenta quilômetros de Salvador. Nessa pequena localidade foi iniciado na ciência da Pederastia Intuitiva. Na verdade, foi uma auto-introdução, uma vez que não havia quem lhe introduzisse (na ciência, pois noutras coisas havia de sobejo). Assim, pouco depois da adolescência, frustrado com a mentalidade colonial de seus conterrâneos, mudou-se para a capital baiana, onde conheceu o falecido estilista Di Paula. Di Paula foi mais introduzido por Gary que o inverso, mas este aceitou de muito bom grado determinadas sugestões (todas introdutórias) no campo da alta-costura. Di, como era amplamente conhecido pelos íntimos, sugeriu a Gary usar branco, em cortes que lembravam o astro do rock’n roll, Elvis Presley, por conta de sua forte semelhança física. Mas faltava algo… A beleza, considerada estonteante de Spivey, poderia ser insuportável para a crescente população gay da década de setenta e temia-se que houvesse, decorrente disso, muitos suicídios. Assim, Di Paula optou por “enfeiar” Gary, aplicando-lhe uma peruca de lã branca ou “bosta de anjo”, como apelidou a criação. Em realidade, o efeito do “enfeiamento” surtiu efeito inverso ao previsto, mas nenhum gay se matou, para grande tristeza de Di e Gary, que, em protesto pela postura desunida de seus congêneres, se atiraram do alto de enormes pés de quiabo, num movimento em praça pública que contou com mais de quinze pessoas. Nessa mesmo noite, participaram de um ato ecumênico com o Padre Pinto, que, na ocasião, ainda era um embrião.

O tempo passou, e Gary se enfadou da Bahia, tendo brigado inúmeras vezes com Caetano Veloso e João Gilberto pelo título de gay mor da capital baiana. Também travou séria batalha com Antônio Carlos Magalhães pelo posto de cabeça branca, o qual jamais obteve, tendo declarado amiúde na imprensa marrom: “um careca pode ser chamado de cabeça branca?”. Em vista disso e de muitas outras coisas, transferiu-se para os EUA, mais precisamente Las Vegas, onde se sentiu bem à vontade. Lá, deu novos ares ao crescente ramo da Pederastia Intuitiva, tendo sido bastante enrabado em seções de previsão anal. Fez muitos amigos e amealhou grandes somas em dinheiro, suficientes para comprar um Ford 85 e uma casa no subúrbio, que dividia com um vibrador. Hoje, Gary é o mais desconhecido e imbecil vidente dos Estados Unidos e nega até o fim sua raiz sapeassuína, para grande zanga de seus conterrâneos.

kim-petras-2

Eu tenho uma mania da porra: gostar de mulher. Atualmente é foda ficar soltando isso por aí. Se o cara disser que é gay, ou a mulher sapata, todo mundo olha sério fazendo cara de conteúdo e tal, chamam a pessoa de corajosa, forte, essas merdas todas. Se o cara disser que gosta de mulher é vagabundo, cachorro, depravado; se a mulher disser que gosta de homem, é puta, cachorra… Ora bolas! Meu último post foi há mais de seis meses e sabe por quê? Porque eu não estava mais me suportando, estava chato pro cacete, e era só bagaceira o tempo todo. Mas daí, me aparece Kim Petras. Fuçando a Net em busca de algumas definições de gênero para um novo livro, descobri esse ser humano. Cacete! Todo mundo olha pra ela (e) e acha massa! Essa garotinha virou uma sensação lá fora… simplesmente por ser a pessoa mais jovem do mundo a fazer uma operação de mudança de sexo, e claro, é branquinha (o), bonitinha (o)… Mais uma vez, vou ser piolho, não dá, eu tento segurar a onda, mas é difícil. O problema não é Kim Petras, que se chamava Tim e TINha pinto. Tem umas entrevistas dele (a) no Youtube e ela (e) fala que desde os três anos de idade se sentia menina, e isso não tem jeito. É a cachola véa do ser humano que é louca mesmo. O problema mora na barulheira, na voracidade, na estupidez da mídia. Já pensou se a moda pega? Tem mãe e pai despreparado, destrambelhado, que pode considerar bacana esse troço. De repente, o cara tem um filho pequeno, de dois ou três anos, e ele tem algo diferente, não falo só em termos sexo-comportamentais, pode ser outra coisa. Vai lá que o guri gosta de furar olho de lagartixa. Poxa, ele, enquanto pivete, não alcança o tamanho de sua crueldade, daí, cabe aos pais chegarem junto coibindo isso. Não que compare Kim Petras a um serial killer ou coisa parecida, e também, sejamos francos, o caso dela (e), realmente foi bem grave, não tinha jeito, era cortar a pica ou morrer. Mas, se, por exemplo, você tem um filho pequeno e ele gosta de usar saia e pintar o rosto, creio não ser nada demais bater um papo e ir tentando, na boa, sem agressividade, limar essa parada. Alguém pode dizer: “esse otário não falou que o povo adora gays e lésbicas, hoje em dia?”. Sim, eu disse, mas o povo adora Coca-cola, Chitãozinho e Xororó, Bruno e Marrone, Belo Traficante, Gugu Liberato, Sílvio Santos, novela das oito, baile funk, Fausto Silva, Rede Globo, Igreja Universal, e por aí vai. Tudo isso é de uma aceitação tão grande quanto hoje em dia são aceitos os gays e lésbicas e nem por isso são coisas boas, muito pelo contrário. O mundo está aceitando muita merda como normal, bacana, “descolado”. Ser gay não é melhor nem pior que ser hétero. Não há motivos para o gay sentir-se orgulhoso em ser gay, assim como não há motivos para o hétero ter orgulho de ser hétero, nem o negro de ser negro ou o branco de ser branco. É muito perigoso erguer-se bandeiras de orgulho sexual ou racial, isso é vaidade pura, é êxtase vazio. Lutas por igualdade são outro departamento. “Aceite-me como sou e me deixe em paz”, isso eu entendo, agora me forçar a achar normal, ah, isso não. Não tem como! Kim Petras é um troço esquisito! É bonitinha, uma bonequinha… disso não há a menor dúvida, mas é estupidez os pais dela e principalmente da mídia (ela tem 16 anos) permitirem que se toque assim na sua sexualidade, e não por ela mesma, mas pela péssima influência que um caso desse tipo (um caso gravíssimo, repito) pode provocar. Vivemos um período apocalíptico, e Kim Petras está entre os seres mais bacanas. Ela (e) é simples, doce, meiga, é uma criança que passou por coisas brabas. Quando falo em apocalipse, falo dos que estão em volta, que são muitos… Por exemplo, deve ter alguém que a (o) ajudou a cair em evidência… Esse sim é o desgraçado! E o mundo está coalhado de gente desse tipo.

Tawnee Stone é foda, literal e não literalmente. Ela nasceu em 82, portanto teria 26 anos hoje (digo teria, porque não sei o mês que ela nasceu, ora bolas). Bom, há exatos dez anos atrás, que foi quando iniciei, pra valer, minha incursão pelo mundo da net ela estava com 16… Uns dizem que seria na verdade 15, ou 14… Tawnee é americana, nasceu numa cidade chamada Crystal Lake, no estado do Illinois (e não no Texas, como muitos pensam). Muito provavelmente era maior de idade quando fez as primeiras fotos, afinal os caras lá pegam no pé da galera. Procurei Crystal Lake no Google Earth e não é que encontrei a danada da cidade! É até bonitinha, bem arborizada, cheia de ruas largas e bem plana. Fico imaginando a pequena Tawnee, com seus sete, oito aninhos, toda serelepe, brincando (de médico certamente) com seus amiguinhos e tal… Quem poderia imaginar que anos mais tarde, onanistas do mundo todo tocariam odes em sua homenagem (em 2005 houve mais 1,6 milhão de buscas pelo seu nome no Google – agora, imagine!). Quando falo de Crystal Lake, vocês podem até achar meio enfadonho, mas foi lá que a mulher nasceu, caralho! E é uma cidade bem pequena, com menos de 45.000 habitantes, mas com alto IDH… coisa do primeiro mundo. Só não me perguntem porque Tawnee precisou se prostituir pra viver… Talvez fosse por esporte, quem pode saber ao certo? Americano é bicho doido… Quem tiver o Google Earth, dê um saque em Crystal Lake… Você não perde nada. É aquela tipica cidadezinha norte-americana bem sessão da tarde… sabe aquela história de uma garotinha (não foi Tawnee, com certeza) que perde um cachorrinho e tal… é por ai… Daí, fico divagando: “e se um dia eu for a Crystal Lake” Provavelmente alguém de lá sabe quem é, de fato, Tawnee. Digo isso porque Tawnee é o pseudônimo que ela usa no site oficial que é parte da Lightspeed Media Corporation. É uma tipo de rede de sites fundada em 1999 por um tal de Steve Jones, algo mais ou menos como João da Silva, aqui. Não achei nada sobre o cara na Net (tem uma porrada de Steve Jones, mas nenhum é o cabra). Acho que se fuçasse mais acharia, mas deu preguiça. Além disso eu quero que Steve Jones se foda, tô cagando pra ele e pro modo fácil e gostoso como ele enche o bolso. Punheteiro filho da puta! Muitos consideram Tawnee o verdadeiro astro do mundo erótico da net, vejam bem, “DA NET”. Pelo que eu saiba ela não fez aqueles filmes pornôs típicos de locadora. Pesquisei e não vi nada. Tenho em meu acervo particular de “web videos”, (que ultrapassa a casa dos 5 terabytes) mais de seis horas de materiais capturados, todos dela, e não há qualquer transa com homem, exceto uma. Uma bosta, um cocô, de uma foda com um amarelão lá, gordo (e pelas aparências altamente flatulento) cujo pau, ignominiosamente, sequer subiu direito, e ele fica lá em cima de uma Tawnee enojada, sem graça e aparentemente drogada. No final da “coisa”, pois aquilo não é uma foda, é uma “coisa”,  tá ela lá com um gel na cara. A pergunta é: Seria a porra do cara? Seria um mingau de maisena feito às pressas? Não dá pra ver porra saindo do pau do cara!!!… Em sérias discussões entabuladas em sérios sites de discussão cujos nomes me falham agora, levantou-se uma interessante tese, a mais aceitável, mas nem por isso a menos mirabolante: aquele seria o verdadeiro Steve Jones. Especulou-se, à época, que ele detinha a exclusividade do nome/marca Tawnee Stone e abraçava todos os direitos de exploração sobre ele tanto no site quanto fora. Diz-se que Jones a assediava constantemente com pedidos de casamento e namoro, tendo ela rejeitado todos. Ao mesmo tempo, Tawnee, então já maior de idade, e com um agente e um advogado, buscou pleitear os direitos ao seu nome artístico e tudo aquilo que a ele viesse atrelado. Um acordo foi feito. Steve Jones levaria uma grana (cerca de vinte por cento de tudo que o nome Tawnee Stone ganhou, ganha e ganhará durante vinte anos) e além disso, queria ter o registro de uma transa (sua – dele) com ela. Transa essa, que vazou, é claro. Você vê que Tawnee tenta parecer alegrinha, contente, mas tem algo errado ali, é visível… Mas bom, deixemos um pouco de lado este assunto. Falemos de coisas menos sórdidas… Tawnee, como muitos sabem, fazia ou faz (diz-se que todas as fotos dela tem mais de oito anos e ela não é mais fotografada – foram tiradas milhares de poses num curto intervalo de tempo, para aproveitar todas as nuances de sua juventude peculiar – mas isso também é especulação) bom, como eu ia dizendo, ela faz ou fazia um tipo de pornô softcore, sem muita sacanagem e violência (excetuando-se a tragédia citada acima). Como ela era uma gatinha e não pegava muito pesado, deve ter surgido um monte de cara a fim dela, ou não… Ela deve ter juntando uma graninha, ou não… Rolam na Internet, três versões do que pode realmente ter acontecido a Tawnee. 1) Ela se mudou para Orlando, Florida, onde cuida de um Pet Shop mais uma garota, sua parceira. Elas adotaram uma garotinha vietnamita e vivem muito bem. 2) Ela comprou um rancho no Texas mais uma garota, com quem vive um tórrido enlace, e tenta, através de sucessivos cruzamentos (agronômicos) introduzir (agronomicamente falando) o gene da raça zebuina nos tradicionais cimentais americanos. 3) Ela busca desesperadamente encontrar o dono do blog Armazém de Luzes…

Fuçando a Net… Bom, encontrei uma tal de uma Bíblia Satânica. Vejam o que dizem As Nove Declarações Satânicas:

1. Satan representa indulgencia, em vez de abstinência!

2. Satan representa existência vital, em vez de espirituais castelos de ilusões!

3. Satan representa sabedoria pura, em vez de hipócrita auto-ilusão!

4. Satan representa bondade para aqueles que a merecem, em vez de amor desperdiçado aos ingratos!

5. Satan representa vingança, em vez de virar a outra face!

6. Satan representa responsabilidade para o responsável, em vez de relacionamentos com vampiros psíquicos!

7. Satan representa o homem simplesmente como um outro animal, às vezes melhor, mais freqüentemente pior do que aqueles que caminham de quatro, porque em seu “espírito divino e desenvolvimento intelectual”, se tornou o animal mais cruel de todos!

8. Satan representa todos os assim chamados pecados, pois eles levam a uma gratificação física, mental e emocional!

9. Satan tem sido o melhor amigo que a igreja já teve, pois ele sustentou seus negócios durante todos esses anos!

KKKKKKKKKK… Adorei essa parada, é tosca, mas é massa. A burrice refinada é algo muito interessante, de fato. É nisso que reside uma das grandes fontes do humor.

507px-coat_of_arms_of_mecklenburg-western_pomerania_greatsvg.png

Mecklemburgo-Pomerânia Ocidental, ou Graciosa Terra dos Cornos, em Alemão, é um dos dezesseis estados federados da Alemanha. Com 24.000.000m² de extensão territorial e 24.000.000 de habitantes é um país alegre e de clima ameno, que se destaca pela produção de pó de chifre de alta densidade, perdendo apenas para o campeão mundial, a Cornoália, região do Leste Europeu. O brasão da Mecklemburgo-Pomerânia Ocidental deixa bem claro a vocação do seu belo povo. Os dois bois-da-cara-preta blasé simbolizam a expressão dos homens quando chegam em casa após um duro dia de trabalho: olhos estúpidos ante a dureza do existir e de um mercado cada vez mais competitivo (que o obriga a ficar horas e horas no serviço dando serão), a língua para fora em sinal de cansaço (embora alguns estudiosos considerem que o gesto é lascivo), uma coroa representando a imagem do corajoso chefe da família e o belo par de chifres em homenagem à condição de todos os homens do lugar (e quiça do mundo). A cor preta – uma vez que se trata de um povo da cor branca – significa a raiva contida do homem civilizado, ou do “corno manso” segundo o historiador indú Zedha Tapioccha. O fundo amarelo é justamente o contraponto a esse estado alterado e brutal do espírito: o medo de brigar com a esposa adultera e a cor das fezes liquefeitas do homem que se embriaga da mais pura vodca para esquecer a traição. Os dois grifos vermelhos mostram a mulher em suas duas principais condições: de frente e de lado, seja lá o que isso venha a significar. Até hoje ninguém conseguiu explicar o que é aquele troço amarelo pendurado nas asas do grifo que fica na parte de baixo do brasão. Eu mesmo não sei que diabo é aquilo. O célebre historiador árabe, Haddor de Kaggar, em uma de suas brilhantes palestras, em consideração aos troços amarelos, disse com essas mesmas e sábias palavras, “sei não”, arrancando aplausos entusiasmados da plateia de mais de oitenta mil pessoas que lotavam o ginásio balbininho aguardando o show de acrobacias aéreas dos marionetes da Companhia de Bonecos da República Tcheca, quando de sua primeira e única apresentação em terras tupiniquins no ano de 1919. A cor vermelha dos grifos (embora todos os grifos sejam vermelhos mesmo) mostra o ódio da mulher toda vez que ela pede dinheiro ao marido para comprar comida e ele diz, travado de vodca, caído no sofá com a televisão ligada: “eus minhos dfoi sfgfigu sldiofgis sldl dofi os fdafa do ogs…” Sua disposição agressiva, com as unhas crispadas e o bico aberto em sinal de ataque, só reforçam isso.

 

Essa é dose. Destaque para a quantidade de presepadas por segundo… HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA…

Vixe Maria!!!! Hum, hum… Cruz-credo!!!! Tudo, tudo o que eu disser será pouco. Nada, nada pode exprimir o meu espanto, terror, alegria, sobressalto, agonia, desarranjo intestinal… Esse homem-aranha é simplesmente uma das coisas mais cretinas que já vi na vida. Homem-aranha japa, estilo spectroman, antigo e ruim, ruim até o buraco do olho da mitocôndria. O bicho é cheio de firula. Leva três horas pra dar uma porcaria de um golpe, sacode os braços, pula pra lá, pula pra cá, rebola, dá cabriolas e solta uma teia goguenta, um negócio horroroso… e por isso mesmo ótimo, maravilhoso, fantástico, bem melhor que esse super Spider-Man novo. Olhe, vou te dizer, uma bagaceira dessa levanta o teu dia, bota o teu astral lá em cima… HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA… Valeu Liu, mais uma vez…